Liberdade x Independência financeira: você busca uma delas?

Certamente, você já ouviu falar nesses dois termos: liberdade financeira e independência financeira. Mas, muita gente confunde os conceitos, ou mesmo tem uma visão diferente da minha. No fim do dia, o que importa é uma coisa, mas falo sobre isso lá no final.  Realmente, tem muita similaridade entre os dois termos, o que dá margem para diferentes percepções, interpretações e definições. Vou explicar melhor com base nas minhas considerações, para que você reflita e, quem sabe, se identifique buscando para a sua vida o que é mais interessante para você, seja a liberdade, independência ou tantos outros caminhos felizes, justos e válidos que existem.

 Liberdade financeira, para mim, é quando somos livres, por exemplo, na vida profissional, temos a liberdade de escolher aquilo que vamos trabalhar. Trabalhar com o que gosta e gostar do que trabalha. Não ser refém do emprego, de um salário e de um empregador, é ter liberdade de escolha, de espaço, geográfica mesmo. Conseguir fazer do trabalho não só uma fonte de renda, um plano B ou uma renda extra, mas algo rentável o suficiente para suprir as suas necessidades, e ter isso a partir do que te dá prazer em fazer. Posso garantir que é incrível. Ter liberdade financeira é você acordar na segunda-feira feliz porque mais uma semana de desafios está começando, é chegar na sexta querendo entregar mais e sem perceber a velocidade que a semana passa, engajado, envolvido, brilho no olhar, é ter flexibilidade nos seus horários para conseguir crescer, é não viver na pressão e ter uma qualidade de vida que te permita viver momentos e experiências que tudo isso pode te proporcionar. Você precisa trabalhar, precisa do que ganha com o trabalho, mas tem a liberdade de escolher aquilo que vai fazer, mas claro, tudo isso tem que gerar receita que te dê a tranquilidade para viver de forma confortável e organizada, pensando no hoje e no amanhã, e a liberdade, neste sentido, não chega do dia para noite, é uma construção.

A independência financeira é quando você tem investimentos suficientes para gerar rendimentos que custeiem todo o seu padrão de vida, todas as despesas fixas e variáveis para se manter. Ou seja, você já não depende do seu trabalho para viver. Você depende apenas dos seus rendimentos que são fruto dos seus investimentos. O que você acumulou ao longo da vida, te rende o suficiente para você trabalhar unicamente porque quer, por prazer, o que é sensacional. Mas vale ressaltar que a independência efetiva, como trouxe aqui nas últimas linhas, é o último degrau. Antes dela, você pode ter como fruto dos seus investimentos, rendimentos que pouco a pouco teriam condições de pagar parte de suas despesas, e você pode se valer disso numa fase em que tiver mais idade, para desacelerar, trabalhar menos, tudo é construção e o planejamento é sempre importante.

É possível ter liberdade ou independência financeira? Totalmente possível, um grande desafio e super interessante quando esses dois conceitos se encontram. Imagine você trabalhar com o que gosta e saber que nem daquilo precisa porque, se não trabalhasse, já teria uma vida no mesmo padrão. Por outro lado, para alguns, a vida pode ficar sem sentido a partir do momento que você tem tudo o que precisa sem a necessidade de trabalhar, mas repito, parar é uma opção e que poucos que atingem a independência financeira fazem essa escolha, pois boa parte deles tem ali um propósito, estão envolvidos de alguma forma com seu trabalho, com seu negócio. Por isso, só passa a viver uma vida sem graça, sem objetivos, sem rotina e desafios para o dia a dia se quiser, pois uma pessoa com propósito e cabeça ativa, dificilmente cairia nisso.

Tem quem se pergunte qual o melhor entre liberdade e independência financeira, acredito que agora, com mais clareza, você tem uma opinião a respeito. De fato, nem a liberdade nem a independência acontecem da noite para o dia, é fruto de muito suor, trabalho, organização e dedicação. E não se engane: não quer dizer que para chegar lá não haja um equilíbrio entre o hoje e o amanhã. Existe o trabalho que gera renda e, sem dúvidas, um olhar para o mundo dos investimentos ajuda e fortalece, pavimenta o caminho de chegada.

E aí, hoje, como VOCÊ se encontra? Se interessa, se sente preparado para buscar a liberdade ou a independência financeira? O que é necessário mudar, avançar para que ajuste as velas nessa direção? Vale a análise, com equilíbrio, pegar papel, caneta e começar a fazer o seu plano e correr atrás da virada e das conquistas, dos seus objetivos e sonhos, dando o máximo diante daquilo que você tem possibilidades, isso é o que importa.