Consistência, recorrência, longo prazo e paciência!

De um tempo pra cá, essas palavras têm vindo à minha cabeça com certa frequência, mas ainda não era da forma mais ordenada e que me possibilitasse estruturar algo agregador com elas, mas aos poucos consegui organizar a ideia, a sequência, os pilares do que parece óbvio. Gosto de construir, destrinchar, facilitar e entregar mastigado o que vem desse universo financeiro, já que o padrão parece ser o contrário, falar mais difícil, usar jargões, abusar do economês e de uma abordagem que, no fim, dificultam a interpretação e entendimento da pessoa que não vive nada disso no seu dia a dia. Desta forma, naturalmente, muitos terminam se distanciando do mundo dos investimentos, do mercado financeiro e tudo parece mesmo bem distante, irreal, surreal, e não… absolutamente, não precisa ser assim!

Por isso, no título, trago palavras simples, de fácil interpretação e que nos ajudarão a entender o que é necessário e como agir em duas situações diferentes que a vida pode nos apresentar em relação ao seu lado financeiro.

Então: consistência, recorrência, longo prazo e paciência… quem se arrisca?

Em quais cenários essas “palavras” devem contribuir?

E foi isso que percebi, constrói, agrega e faz sentido para quem busca a recuperação e reestruturação financeira, tanto quanto também faz sentido essa sequência para quem está com a vida financeira organizada, mas quer resultado, rentabilidade e anda pensando em ter uma vida mais tranquila adiante, baseada nos investimentos. Para qualquer um dos cenários citados, essa ordem faz sentido e são pilares fortes para que se avance da melhor forma possível.

É necessário entender que para chegar lá (partindo de um cenário ou do outro), você precisa ser consistente no que está fazendo, na construção, na plantação. Não é fazer um mês e no outro parar, depois retomar, de forma alguma. Precisa firmeza, consistência para fazer isso de forma que proporcione um ambiente fértil para a colheita, resultados quanto ao que buscas. Claro, ter a recorrência de repetir esse resultado mês a mês, de forma constante, repetidamente, te aproxima do hábito, da percepção do que deve ser parte de sua rotina e agir assim de forma consistente e recorrente.

Daí, então, é ter a percepção de que, em geral, para a recuperação de uma situação financeiramente mais extrema, desafiadora ou para alcançar um patrimônio mais sólido e que traga mais tranquilidade adiante, é necessário um longo prazo, portanto, olhar pra frente, pensar e agir visualizando um prazo maior para tal construção, seguir firme e agir de forma consistente, recorrente por um prazo efetivamente longo.

E para tal, é necessário ter paciência, muita, e não deixar o desânimo bater, por isso a paciência e compreensão de que a construção do resultado leva bastante tempo é fundamental nesse processo.

Repito: parar virar o jogo da vida financeira ou para construir pensando no longo prazo, escreva num lugar que te deixe ciente, que te faça lembrar sempre que é necessário:

  • Consistência
  • Recorrência
  • Longo Prazo
  • Paciência

Seguimos avançando, um abraço e até a próxima!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *